30 de mai de 2018

A nova face do Anticomunismo

Desde 2013 temos acompanhado no Brasil a escalada de um forte sentimento contra as esquerdas, que se iniciou com as manifestações de junho de 2013, organizadas a partir da pauta do aumento do valor do transporte urbano em São Paulo, mas que logo resultaram num conjunto de manifestações difusas, sem lideranças e com pautas as mais diversas, inclusive pautas de direita como a queda do governo e a famigerada "intervenção militar". As lideranças políticas tentaram logo encabeçar as manifestações a seu favor, especialmente partidos de esquerda, como o PSOL e o PSTU, e movimentos de direita, como o MBL e o Vem pra Rua. Com o rechaço aos primeiros, foram estes últimos quem acabaram conseguindo agregar os movimentos que então surgiam, e passaram a pautar suas principais reivindicações através das redes sociais, principalmente através da canalização de um sentimento generalizado  contra a corrupção e os políticos.

14 de mai de 2018

Salah, o Africano


 Neste ano, entre os destaques futebolísticos, tivemos pela primeira vez a ascensão de um jogador egípcio. Mohamed Salah, jogador egípcio de 25 anos do Liverpool marcou 45 gols na temporada, sendo 32 deles só na Premier League (Campeonato Inglês), o que o levou a bater o recorde de gols em uma única temporada do campeonato, anteriormente pertencente a Luis Suárez, Alan Shearer e Cristiano Ronaldo. Por conta disto, Salah foi eleito o melhor jogador africano desta temporada pela Confederação da África (CAF). No entanto, ao divulgar a notícia, alguns sites de notícia se depararam com um estranho fenômeno: muitos comentavam dizendo que se tratava de um erro, que Salah não era africano, mas sim Egípcio. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...